PESQUISE NA WEB

Mostrando postagens com marcador PR. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador PR. Mostrar todas as postagens

domingo, 16 de agosto de 2009

Ilha do Mel 03 - PR - Brasil






Ilha do Mel 02 - PR - Brasil




Ilha do Mel 01 - PR - Brasil





Dos seus 2.700 ha apenas 200 têm permissão de uso - o restante é reserva ecológica (tombada pelo Patrimônio Histórico em 1975, é administrada pelo Instituto Ambiental do Paraná desde 1982). O turista dispõe de pousadas e pequenos restaurantes. A ilha tem cinco vilarejos: Fortaleza, Nova Brasília ou Brasília, Farol, Praia Grande e Encantadas. Não há ruas ou estradas, só trilhas. A implantação de geradores de energia elétrica, em 1988, deu início a atitudes que hoje se tranformaram em preocupação pela preservação da ilha e sua principal atração: a natureza.
Em 15 de abril de 1982, a Ilha do Mel, por aforamento, foi transferida da União para o Estado do Paraná. A Fortaleza, o Farol e a Rádio Farol permaneceram sob o domínio da União; Em 1985, chega a água tratada; Em 21 de setembro de 1988, foi criada a Estação Ecológica da Ilha do Mel; Também em 1988, chega a energia elétrica, através de gerador à diesel, que funcionava até às 02:00 a.m., retornando no dia seguinte; Em 1998, através de cabos submarinos, a luz elétrica chega do continente, vinte e quatro horas por dia, seguindo também, para a Ilha das Peças e para a Ilha de Superagüi.

O aparecimento de um mapa constante do “Livro de Toda a Costa da Província Santa Cruz”, feito por João Teixeira Albbernas - Anno D. l666 e que se encontra na mapoteca do Ministério das Relações Exteriores, onde a Ilha já aparece com a denominação de Ilha do Mel, praticamente desvendou o mistério sobre o nome. Outro mapa, de Antônio Vieira dos Santos, publicado em 1850, também já continha a Ilha do Mel com essa denominação. No século passado a Ilha também era conhecida como “Ilha da Baleia”, talvez pelo seu formato. Várias hipóteses (folclóricas) são conhecidas para a origem do nome: - A extração de mel silvestre , anterior a 1950, quando os alimentos eram adoçados com o mel ou com o açúcar extraído da cana da própria ilha, devido a dificuldade de obter o açúcar industrializado; - A existência de uma família de origem alemã que habitava a região da Fortaleza, e onde havia um engenho para produção de farinha de mandioca. Farinha em alemão, escreve-se “mehl”; - A cor da água do mar vista do alto do Morro das Conchas – Farol, principalmente no início da Praia do Farol (Paralelas); - O formato da Ilha, cuja parte oeste lembra mel saindo da boca (istmo) de um recipiente (parte sul); - A lua-de-mel que os escravos mais fortes desfrutavam com várias negras, onde os mesmos eram deixados na Ilha por vários dias, para a reprodução, no século passado; - Antes da Segunda Guerra Mundial a ilha era conhecida coma a ilha do Almirante Mehl que se dedicou à apicultura e cuja família lá freqüentava; - Marinheiros aposentados viviam na Ilha e dedicaram-se à apicultura, produzindo uma quantidade tamanha que chegaram a exportar o produto até os anos 60; - A água doce existente na ilha contém mercúrio. Em contato com a água salgada isto causa uma coloração amarela, semelhante à cor de favos de mel; - Os índios Carijós que viviam na região apreciavam muito o mel de abelhas, então a exploração apícola é antiga.
(Fonte: Wikipédia)

sábado, 15 de agosto de 2009

Gruta das Encantadas 04 - Ilha do Mel - PR - Brasil




Gruta das Encantadas 03 - Ilha do Mel - PR - Brasil




Gruta das Encantadas 02 - Ilha do Mel - PR - Brasil




Gruta das Encantadas 01 - Ilha do Mel - PR - Brasil





O litoral do Paraná também teve o seu Romeu e Julieta. Filhos de duas tribos inimigas, a índia Jurema e o índio Cauã se avistaram na praia. A paixão foi à primeira vista. Para fugir da guerra, se encontravam no esconderijo da bruxa Maribel. Lá o romance floresceu e lá mesmo se casaram em segredo, com as bênçãos da feiticeira. Mas o segredo não foi eterno. As famílias descobriram.

O pai da índia Jurema também tinha seus poderes de feiticeiro. Ao descobrir o romance e percebendo que era tarde para impedir o casamento, lançou uma maldição: “As filhas de Jurema não poderão casar. Depois de nascer, vão se transformar em sereias com sede de sangue e matarão todos os homens que se aproximem”.

Jurema e Cauã caíram em profunda tristeza, sabendo dos poderes da maldição. Durante três noites clamaram pela piedade de Tupã. O Deus bondoso se compadeceu da tristeza do casal. “Vocês não tiveram uma Lua de Mel, mas eu lhes darei uma Ilha de Mel”, respondeu Tupã, através de pensamentos.
O presente, porém, não livrou o casal da maldição. Suas sete filhas nasceram muito belas. Mas ao chegarem à adolescência transformavam-se em sereias sanguinárias. Cauã e Jurema tentaram esconder as filhas em uma gruta no sul da ilha.

Alguns marinheiros contam que até hoje, aqueles que se aproximam da Gruta das Encantadas, durante as madrugadas, conseguem ouvir o canto traiçoeira das filhas de Cauã e Jurema.

domingo, 2 de agosto de 2009

Gruta de Bacaetava 02 - Colombo - PR - Brasil




Gruta de Bacaetava 01 - Colombo - PR - Brasil






Gruta descoberta ha 106 anos formada por duas galerias, com uma extensão de 250 m. Dentro dela parte o Rio Bacetava, palavra indígena que significa "casa de pedra". Fica na Rodovia da Uva a 10 km do Centro do município de Colombo, na região metropolitana de Curitiba.
Pelo incrível visual. Antigamente, a gruta não tinha estrutura nenhuma e havia trechos perigosos para passar. Hoje em dia, o lugar virou um parque e as visitas são sempre com guias e plataformas que permitem o passeio com mais segurança. É garantia de imagens inesquecíveis cheias de estalagtites e estalagmites. Os guias vão mostrando passagens interessantes como as formações rochosas que parecem pequenas mãos desenhadas e os muitos morcegos que vivem lá. O caminho até lá também é muito bonito, com fazendas e plantações como os parreirais, que fazem parte da rota do vinho, também famosa na cidade. Tem restaurantes legais, de onde se pode também levar queijos caseiros deliciosos.