PESQUISE NA WEB

Mostrando postagens com marcador Ashkabad. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ashkabad. Mostrar todas as postagens

sábado, 16 de agosto de 2008

Ashkabad 07 - Turcomenistão - Ásia




Ashkabad 06 - Turcomenistão - Ásia




Ashkabad 05 - Turcomenistão - Ásia




Ashkabad 04 - Turcomenistão - Ásia




Ashkabad 03 - Turcomenistão - Àsia




Ashkabad 02 - Turcomenistão - Ásia




Ashkabad 01 - Turcomenistão - Ásia





Ashkabad, literalmente "cidade do amor", antigamente conhecida por Poltoratsk entre 1919 e 1927) é a capital política e maior cidade do Turquemenistão, um país da Ásia Central independente desde o cisma soviético. Tinha uma população estimada de 695.300 habitantes pelo censo de 2001, e para o ano 2009 as estimativas eram de cerca de 1 milhão de habitantes; a cidade está situada entre o deserto de Kara Kum e a Serra de Kopet Dag. Tem uma população principalmente formada pelo povo turcomano, com minorias étnicas de russos, armênios e azeris. Fica a 250 km da segunda maior cidade do Irã, a cidade de Mashhad. Ashkabad é uma cidade relativamente jovem, tendo se desenvolvido a partir de uma aldeia do mesmo nome, criada pelo russos em 1818. Não fica distante da localidade de Nisa, a antiga capital do Império de Pártia; Desenvolveu-se sobre as ruínas da cidade da Seda de Konjikala mencionada pela primeira vez como produtora de vinho no século 2 A.C., e arrasada por um terremoto no século 1 A.C. (um precursor do terremoto de 1948). Konjikala foi reconstruída, e devido à sua localização privilegiada na Rota da Seda e floresceu até sua destruição pelos mongóis no século 13. Sobreviveu nos séculos seguintes como uma pequena aldeia até que os russos a reassumiram no século 19. Em 1869, soldados russos construíram uma fortaleza em uma montanha perto da vila, e graças a essa segurança adicional, comerciantes e artesãos logo foram atraídos para a área. Ashkabad permaneceu como parte da Pérsia até 1881, quando foi cedida à Rússia czarista, nos termos do Tratado de Akhal. A Rússia optou por desenvolvê-la como um centro regional devido à sua proximidade com a fronteira da Pérsia – sob influência do Império Britânico. Era tida no século XIX como uma cidade de estilo europeu, com lojas e hotéis de aparência agradável. Em 1908, a primeira Casa de Adoração Bahá'í, nela foi construída, tendo sido gravemente danificada com o sismo de 1948 e demolida em 1963. O governo soviético estabelecido em dezembro de 1917 em Ashkabad, foi expulso por forças de uma coalizão de britânicos e movimento Branco em julho de 1918, e voltou um ano depois, em julho de 1919, quando a cidade foi renomeada Poltoratsk em homenagem a um revolucionário local. O nome Ashkabad foi restaurado em 1927 após a criação da República Socialista Soviética do Turcomenistão (uma república soviética). Deste período em diante, a cidade experimentou um rápido crescimento e industrialização, tendo sofrido uma retração em seu crescimento devido ao sismo, ocorrido em 6 de outubro de 1948. Com uma intensidade de 7,3 pontos na escala Richter, provocou mortes, segundo as estimativas, entre 110 mil e 176 mil pessoas, ou seja, de dois terços da população da cidade; embora o número oficial anunciado pela União Soviética fosse de apenas 40 mil. Ashkabad, como capital federal, é principalmente um centro político-administrativo. Suas principais indústrias são as de têxteis (algodão) e metalurgia. É ainda uma parada importante na Estrada de Ferro Trans-Cáspio. Entre os museus incluem-se o Museu de Belas Artes Turcomano e o Museu do Tapete Turcomano, esse conhecido por sua impressionante coleção de tapetes tecidos, bem como o Museu de História do Turquemenistão e do Museu Nacional de História de Asgabate, que exibe artefatos que datam do período das civilizações dos Partos e dos Persas. A Academia de Ciências do Turcomenistão é um importante instituto de ensino superior. Entre as grandes mesquitas destacam-se a Mesquita Azadi (que se assemelha à Mesquita Azul de Istambul), a Mesquita de Omar Khezrety, e a futurista Mesquita Iraniana. Asgabate é também a casa do Arco da neutralidade, um grande tripé sobre o qual há uma estátua de ouro do ex-presidente Saparmurat Niyazov (também conhecido como Türkmenbaşy, ou líder de todos os turcomenos). Esta estátua gira, a fim de sempre face ao sol durante o dia. Diz-se ser feita de ouro puro. Essa estátua do ex-presidente Saparmurat Niyazov foi transferida para a periferia de Asgabate pelo presidente Gurbanguly Berdimuhammedow em dezembro de 2008. Palácio Türkmenbaşı sede presidencial Palácio Rukhiyet O Instituto Politécnico de Turcomenistão é a principal universidade presente na cidade.