PESQUISE NA WEB

Mostrando postagens com marcador Nairobi. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Nairobi. Mostrar todas as postagens

domingo, 7 de setembro de 2008

Nairobi 04 - Quênia - África




Nairobi 03 - Quênia - África




Nairobi 02 - Quênia - África




Nairobi 01 - Quênia - África





Nairobi é a capital, cidade mais populosa e principal centro financeiro, econômico, corporativo e cultural do Quênia. É a maior cidade da África Oriental e está localizada a cerca de 1.700 metros de altitude, às margens do rio Nairobi, no sul do país. Sua população, de acordo com estimativas de 2009, era de 3.138.298 habitantes, distribuídos dentro dos limites da cidade e mais de 3,5 milhões em sua região metropolitana, segundo estimativas de 2010. Situa-se dentro da província de mesmo nome, da qual também é capital. Fundada em 1899, sendo uma das cidades mais jovens da África, substituiu Mombaça como capital do Protetorado Britânico da África Oriental em 1905, e posteriormente foi adotada como capital da República do Quênia, formada depois da independência do Reino Unido, em 1963. Figurando como o principal e mais desenvolvido centro urbano, administrativo, cultural, financeiro e comercial do Quênia, a cidade é a mais populosa da África Oriental e, consequentemente, a 12ª do continente africano. Nos últimos anos, Nairobi vem despontando como um dos mais prósperos centros africanos, ampliando sua influência regional não apenas no aspecto urbano, mas como no financeiro, politico e cultural. Os habitantes da cidade são chamados de nairobianos ou nairobienses. O nome da cidade, "Nairobi", é derrivado de Enkare Nairobi, frase que na língua masai quer dizer, literalmente, "Águas Gélidas". Nairobi possui muitos parques e espaços abertos. Grande parte da área urbana do município tem densa cobertura de árvores e muitos espaços verdes. O mais famoso parque em Nairobi é o Parque Uhuru, situado no distrito central, no bairro Upper Hill. O nome do parque, Uhuru, significa "Liberdade" na língua suaíli, sendo usado principalmente como um um centro de discursos ao ar livre, serviços públicos e comícios políticos. Em Nairobi localiza-se o maior parque industrial do Quênia. A indústria ferroviária é a principal geradora de empregos do setor, mas há ainda fábricas de bebidas, cigarros e alimentos industrializados. O turismo tem grande importância económica para a cidade. Os produtos agrícolas produzidos na região que circunda Nairóbi são transportados para o porto de Mombaça para exportação. Nairóbi desempenha ainda importante papel na Comunidade da África Oriental. É bem servida por rodovias e ferrovias que a ligam a Mombaça, à Tanzânia, ao lago Vitória e ao Uganda. O Aeroporto Internacional Jomo Kenyatta, a 15 quilometros da cidade, é um dos maiores da África. Nairobi sofreu uma das maiores taxas de crescimento entre as cidades da África. Desde a sua fundação, em 1899, Nairobi cresceu e tornou-se a maior cidade da África Oriental, apesar de ser a cidade mais jovem da região. A taxa de crescimento de Nairóbi é atualmente de 4,1%. Estima-se que a população de Nairóbi chegue aos 5 milhões de habitantes em 2020 e 6 milhões de habitantes em 2025. A população se compõe em várias etnias negras e minorias de origem inglesa e indiana. Há uma grande variedade em relação às condições de vida em Nairóbi. A maior parte da população de Nairobi vive na pobreza ou extrema pobreza. Estima-se que metade da população vive em favelas que, por sua vez, cobrem apenas 5% da área urbana da cidade. O crescimento das favelas é resultado da deficiência da urbanização, planejamento urbano e a indisponibilidade de empréstimos para assalariados de baixa renda.