PESQUISE NA WEB

Mostrando postagens com marcador Quixadá. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Quixadá. Mostrar todas as postagens

domingo, 22 de março de 2015

Quixadá 10 - CE - Brasil




Quixadá 09 - CE - Brasil





Quixadá 08 - CE - Brasil





Quixadá 07 - CE - Brasil





Quixadá 06 - CE - Brasil





Quixadá 05 - CE - Brasil





Quixadá 04 - CE - Brasil





Quixadá 03 - CE - Brasil





Quixadá 02 - CE - Brasil





Quixadá 01 - CE - Brasil





Quixadá é um município brasileiro do estado do Ceará, pertence a Mesorregião dos Sertões Cearenses e à microrregião do Sertão de Quixeramobim. É a maior do sertão central, com uma população de 84.680 habitantes. Possui uma área de 2.019,833 km² e uma densidade demográfica de 39,91 hab/km² . O município possui o 17º maior PIB do estado, maior renda per capita e melhor IDH da Mesorregião dos Sertões Cearenses. Na década de 1960 e 1970 o município esteve na lista das 100 cidades mais populosas do Brasil. A cidade é conhecida como cidade universitária do sertão central, no ano de 2014 constava com seis instituições de ensino superior, públicas e privadas. Entre elas campus da Universidade Federal do Ceará e Universidade Estadual do Ceará. O município é sede da Diocese de Quixadá, criada pela bula pontifícia do Papa Paulo VI sendo desmembrada da Arquidiocese de Fortaleza. 

Uma de suas características mais marcantes são formações rochosas, os monólitos, nos mais diversos formatos que "quebram" a aparente monotonia da paisagem sertaneja. É também conhecida por ser a terra de escritores como Jáder de Carvalho e Rachel de Queiroz que, apesar de ter nascido em Fortaleza, a capital do Ceará, possuía uma relação muito forte com a cidade, visitando-a constantemente, quando se hospedava em sua Fazenda Não Me Deixes, que herdou de seu pai, Daniel de Queiroz. A maior parte do território faz parte das depressões sertanejas com maciços residuais, como a serra do Estêvão. Notabiliza-se também pela geografia rica em inselbergs, ou monólitos (formações rochosas isoladas na paisagem), que dominam boa parte da área do município, dos quais o mais famoso é a "Pedra da Galinha Choca", que tem este nome por conta do curioso formato. 

Os solos são pouco profundos em sua maior parte e têm como principal característica encharcar na estação chuvosa e ressecar facilmente nos períodos de estiagem. Os lençóis de água são geralmente salinizados devido as características geológicas da região. Quixadá é um dos centros comerciais mais expressivos do Ceará, para onde afluem as comunidades das cidades vizinhas. A maior fonte de  e empregabilidade é a administração pública, com mais de 2 mil funcionários. As principais atividades econômicas estão relacionadas à prestação de serviços e ao comércio. Em seguida vem a avicultura e a ovinocaprinocultura. A economia de Quixadá depende principalmente no setor terciário (comércio e serviços) que é responsável por mais de 70% do PIB municipal além de ocupar aproximadamente 59% da população economicamente ativa (deste montante, 51% são trabalhadores autônomos, do chamado setor informal). O comércio do município está concentrado no Centro da cidade onde recebe semanalmente centenas de moradores das áreas rurais e de municípios vizinhos como Choró, Banabuiú, Ibicuitinga e Ibaretama. Dentre as empresas deste setor, destacam-se os atacadistas que abastecem os pequenos estabelecimentos comerciais dos distritos e dos municípios vizinhos. Os estabelecimentos de comércio varejista estão voltados, basicamente, para os moradores da cidade e da zona rural. Outra importante atividade para o comércio municipal é a realização de feiras que ocorrem em dias específicos. Às quintas-feiras, ocorre a feira de animais no Parque de Exposição no bairro do Campo Novo, às sextas-feiras, de frutas nas proximidades do Terminal Rodoviário, e diariamente de frutas e utilidades domésticas, na rua Dr. Eudásio Barroso nas proximidades da Câmara Municipal. 

Embora pouco explorado, o município apresenta grande potencial turístico, especialmente para o ecoturismo devido à beleza de suas paisagens, além para a prática de esportes radicais como voo livre (parapente e asa-delta), off-road, trekking, orientação, montanhismo e rapel. Atrações turísticas: Açude do Cedro, Pedra da Galinha Choca, Santuário N. Sra. Imaculada Rainha do Sertão, Chalé da Pedra Lagoa dos Monólitos, Morro do Urucu, Pedra do Cruzeiro, Serra do Estevão, Trilha da Barriguda, Trilha do Olho d'Água, Trilha do Boqueirão, Trilha Cabeça do Gigante, Fazenda Magé, Museu Jacinto de Sousa e Fazenda Não Me Deixes.
Fonte e histórico completo em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Quixad%C3%A1