PESQUISE NA WEB

Mostrando postagens com marcador Lago Crater. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Lago Crater. Mostrar todas as postagens

sábado, 28 de novembro de 2009

Lago Crater 02 - Oregon - EUA




Lago Crater 01 - Oregon - EUA





O Parque Nacional do Lago Crater, no estado de Oregon, no sudoeste dos Estados Unidos da América, tem aproximadamente 741 km² de área. Sua principal atração é o Lago Crater, que repousa na caldeira de um vulcão que se explodiu e que posteriormente passou a ser chamado de Monte Mazama. O Lago Crater é o lago mais profundo do país, o segundo mais profundo da América e o nono mais profundo do mundo, possuindo 594 metros em sua parte mais baixa. Se olharmos a profundidade média do Lago Crater, que é de 350 metros, ele se torna o mais profundo do Hemisfério Oeste e o terceiro mais profundo do mundo.

A caldeira vulcânica tem uma elevação que de varia de 2.100 metros a 2.722 metros de altitude, no topo do Monte Scott. Acredita-se que o Monte Mazama tinha seu cume a 3.400 metros antes de se auto-explodir, há, aproximadamente 6.850 anos atrás. O resultado da explosão é uma imensa cratera, com 9,6 quilômetros de largura por 8 quilômetros de comprimento que depois foi sendo preenchida de água naturalmente. Por não possuir afluentes, o Lago Crater tem uma das águas mais límpidas e cristalinas do mundo. Cientistas já registraram visões a até 43,3 metros de profundidade sobre a superfície.

A tribo nativa Klamath, que pode ter presenciado o colapso do Monte Mazama e a formação do Lago Crater, há muito tempo consideram o lago como um local sagrado. Para eles, a explosão do vulcão ocorreu devido a uma batalha entre o deus do céu Skell e o deus dos infernos Llao. O primeiro grupo de pessoas não nativas que visitaram o lago foi um trio de prospectores de ouro, John Wesley Hillman, Henry Klippel, e Isaac Skeeters, que em 12 de junho de 1853 o encontraram por acaso enquanto buscavam uma suposta mina de ouro perdida. Maravilhados com a vibrante cor azul do lago, o nomearam de Lago Azul Profundo. Logo, acabaram esquecendo o ouro e passaram a conviver com os Klamath, que sugeriram o nome Lago Crater (lago cratera).

William Gladstone Steel (1854-1934) devotou uma boa parte de sua vida para conseguir transformar a região do lago em um parque nacional. Seu sonho se realizou em 22 de maio de 1902, graças ao presidente Theodore Roosevelt (1858-1919). Um chalé foi construído em 1915 para acomodar a administração do parque e seus visitantes que pretendem passar a noite no local.

O Lago Crater possui apenas duas ilhas: a Ilha Wizard é cone vulcânico, isto é, um monte fragmentos acumulados da explosão do Monte Mazama. Sua proeminência em relação à superfície do lago chega a 230 metros no ponto mais alto. Com cerca de 1,28 km² de área, a ilha guarda uma vegetação típica de floresta temperada e a rota de acesso mais fácil é a partir de barcos, que estão disponíveis durante os meses de verão. A Ilha Phantom Ship é muita pequena. Para muitos, não chega a ser uma ilha, mas sim uma coluna rochosa. Devido à ingremidade de seu relevo, é impossível a permanência de humanos na ilha.

O Parque Nacional do Lago Crater ainda dispõe de outras atrações. As principais são o Deserto de Pedra-Pomes e o Monte Scott.

O Deserto de Pedra-Pomes é uma área composta por uma espessa camada de pedra-pomes coberta por cinzas. Mesmo depois de milhares de anos de sua formação, a área não possui vegetação, devido a uma das principais características da pedra-pomes: absorve a água muito rapidamente. O Monte Scott é um pequeno vulcão com 917 metros de proeminência coberto por várias espécies de árvores típicas do bioma local, a floresta temperada.